O discurso do vereador Darlan (PHS), na sessão dessa segunda-feira (11), avaliou a saúde no município de Caxias. O seu posicionamento partiu de críticas direcionadas à área pela líder da oposição, Thaís Coutinho (PSB).

“Desde o início do mandato de Fábio Gentil (PRB) escutamos esse lenga-lenga de saúde. Sabemos que o mundo inteiro está vivendo uma crise sócio-política-econômica; inclusive a China, que é uma das maiores potências do mundo, hoje está tendo dificuldades até mesmo com as suas exportações e importações. E olhando para a nossa cidade, temos observado que, segundo Adam Smith, que é um dos pais da economia, os recursos são escassos, mas as necessidades são limitadas. Eu tenho visto o esforço do prefeito com esses recursos pequenos, como tem trabalhado de maneira incansável”, ressaltou.

O parlamentar lembrou quando foram retirados do orçamento da saúde de Caxias quase 2 milhões de reais e falou da expectativa com a inauguração nos próximos meses do novo Hospital Geral, “que será um dos maiores hospitais do Nordeste”.

Ele citou uma reportagem televisa que mostrava a situação caótica da saúde em Brasília, no Rio de Janeiro e no Rio Grande do Sul. “E Caxias tem dificuldades sim, eu entendo até o posicionamento da vereadora, mas mesmo assim, com o pouco tem sido feito muito. Com certeza acredito que a saúde irá melhorar”.

UPA

Em visita recente à Unidade de Pronto Atendimento, o vereador observou pacientes de Codó, de Aldeias Altas, de Coelho Neto e de Senador Alexandre Costa. “Não vi muitas reclamações. Inclusive, eu mesmo estive na UPA na semana passada levando algumas pessoas e fui bem atendido. Quero até parabenizar ao diretor da UPA, Daniel, por ser uma pessoa bastante cuidadosa”.